JOÃO DO VALE INSTRUMENTAL NO QUARTETO FIO DA TEIA

“Eu sou a flor que o vento jogou no chão, mas ficou um galho pra outra flor brotar.
A minha flor o vento pode levar, mas o meu perfume fica boiando no ar”.
Foi com esses e outros versos, com forte influência de uma vida humilde no interior do Maranhão, que o cantor e compositor João do Vale, fez história na música brasileira, tornando-se um dos nomes mais admirados e festejados do cenário musical, sendo gravado e cantado por grandes nomes da nossa música como Chico Buarque, Maria Bethânia e Gonzaguinha. João do Vale é considerado um dos três mais representativos compositores da chamada música nordestina, ao lado de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Para reverenciar a obra e o nome de João Batista do Vale, o menino sobrevivente da família de agricultores sem terra de Pedreiras, o produtor e percussionista Luiz Claudio idealizou o show Oricuri: a música de João do Vale em instrumental, que será apresentado pelo Quarteto Fio da Teia, formado por músicos experientes da cena instrumental do Maranhão. Com Luiz, que assina a Direção Musical e conduz a percussão, estarão os músicos Jeff Soares (baixo, guitarra e arranjos), Cahi Silva (bateria), Rafael Silva (teclados). O quarteto traz de forma irreverente, arranjos ousados para clássicos do cancioneiro do mestre João do Vale, um dos maiores ícones da música brasileira.

JOÃO DO VALE INSTRUMENTAL PELO QUARTETO FIO DA TEIA: MÚSICA DA MELHOR QUALIDADE

O show de estreia acontece nesta sexta (02), a partir das 19h, no Buriteco Café. No palco, os músicos desfilarão pérolas do cancioneiro de João do Vale em arranjos inéditos, sob a batuta de mãos e baquetas da percussão, misturando nuances rítmicas do Candomblé da Bahia e Tambor de Mina do Maranhão com levadas de Maracatu, Boi de Zabumba, rap, soul, ritmos do Norte da África e muito mais, em um show que traduz a veia negra, moura e indígena da poesia sertaneja de João do Vale. O show tem apoio da Cachaça Guarnicê e do estúdio Zabumba Records.

 A exemplo de Encantarias, último trabalho gravado por Luiz Claudio, o músico propõe para esse novo trabalho, o mesmo caminho. Primeiro ensaiando e experimentando no palco novos arranjos, grooves e batidas, para então poder construir uma narrativa musical inédita. Essa experiência resultará na gravação de um EP, que receberá novos arranjos com pitadas eletrônicas e elementos do fusion jazz. O disco será gravado no estúdio Zabumba Records em São Luís. Pega, mata e come!

AGENDA

Show OricuriA música de João do Vale em instrumental

Onde? BURITECO CAFÉ – Rua Portugal-Praia Grande

Quando? 02 de Julho

Horário? 19h00

Quanto? R$ 10,00 (dez reais)

Texto: divulgação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *