ARTISTA PLÁSTICO MARANHENSE RADICADO EM LONDRES TRAZ EXPOSIÇÃO INÉDITA A SÃO LUÍS



O artista plástico maranhense Geraldo Frazão, que vive em Londres há mais de 20 anos, traz a São Luís a exposição Gatos. É a primeira mostra individual de Geraldo desde Em busca de uma imagem, montada em 1997, ano em que seguiu para a Inglaterra. A abertura está marcada para a próxima quinta-feira (28), às 19h, na Galeria do Sesc, Condomínio Fecomércio. No evento, o artista apresenta performance inspirada na vida de Pina Bausch, uma de suas referências estéticas.

A exposição reúne 25 obras produzidas nos últimos três anos, a maioria delas fruto da parceria com os poetas William Amorim e Roseana Murray para o livro Gatos, lançado neste ano. Nessa série ele utiliza a técnica mixed media, que mistura xerox, colagens, pintura e fotografia.

“Não quis imprimir um rigor técnico nas obras, estou fugindo dessa preocupação com o domínio da técnica, que para mim é muito tensa. Quero, de uma certa forma, desconstruir todo o conhecimento que adquiri nas últimas duas décadas”, afirma.

GERALDO FRAZÃO ARTISTA PLÁSTICO MARANHENSE QUE VIVE HÁ 20 ANOS EM LONDRES,  COM FORMAÇÃO PELO THE LONDON COLLEGE OF FASHION E PELO CHELSEA COLLEGE OF ARTS

A pintura de Geraldo Frazão fala de si mesmo e do drama humano, mas quando pinta e expõe, ele diz não querer conduzir o olhar de quem vê os quadros. “A arte recria o homem e sua existência. Creio e crio a partir dessa percepção do mundo”, explica.

A exposição de 1997 apresentava quadros abstratos, em que o artista trabalhava com metalinguagem, a pintura falando sobre ela mesma. Nessa época, Geraldo Frazão também se sentia atraído por ideias e imagens urbanas. “Eu já tinha minhas investigações com fotografia e cinema, como meios de expressão”, diz.


Um curso no Parque Lage (RJ) o aproximou do professor Charles Watson, que lhe abriu a possibilidade de estudar fora do país. Depois de curtas temporadas em São Paulo e Nova York, chegou a Londres. “É uma cidade cosmopolita, conheço gente do mundo todo, me identifico com o que acontece aqui”, diz. Na capital inglesa, fez um curso técnico de mixed media na Central Saint Martins e reinventou sua pintura. Mas não era fácil sobreviver apenas como artista visual, por isso se formou também na London College of Fashion e passou a viver de moda. “Só agora estou conseguindo me libertar e viver apenas como artista plástico”, afirma.

A exposição e o livro –  A presença de Geraldo Frazão no livro de William Amorim e Roseana Murray resultou num casamento perfeito, segundo o poeta: “Impossível não ser instigado pela obra de Geraldo. Suas obras interrogam e descentram o leitor com uma potência indescritível”.

“Quando li os poemas do livro, eles me tocaram diretamente. Fiquei muito feliz com esse encontro”, afirma Geraldo. De acordo com o artista, o gato é um animal doméstico, próximo, místico, um espectador. “Pode ser você, pode ser eu, pode ser qualquer um”, explica. A exposição Gatos ficará em cartaz até o dia 9 de dezembro.


SERVIÇO

O quê? Gatos (Exposição de Geraldo Frazão
25 trabalhos na técnica mixed media)

Data: abertura dia 28 de novembro, às 19h, com performance do autor
Local: Galeria do Condomínio FECOMÉRCIO
Sesc Calhau, em frente ao Ibis Hotel

Perfil: artista plástico maranhense, vive em Londres. Estudou pintura no Parque Lage, Rio de Janeiro. Na capital da Inglaterra estudou mixed media na Central Saint Martins e obteve BTEC em pintura pela Chelsea College of Arts. Também teve formação no The London College of Fashion. Já realizou várias exposições tanto no Brasil quanto na Inglaterra.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *