A ARTE DE TRANSFORMAR TUDO EM INADIÁVEL

Conheci Marilse Medeiros, em meados dos anos 90, advogada de sorriso largo, dona de olhos que, com o decorrer dos anos, continuaram a expressar vivacidade. Nunca esqueci de um dia ouvi-la dizer da dificuldade em advogar contra trabalhadores na Justiça do Trabalho, do desconforto visível ante a possibilidade de conciliar Direito com interesses que ferissem o justo em uma concepção além da legislação fria. Marilse é magistrada, aposentada, do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJ-MA). Para ela, 2020 foi muito mais do que um ano marcado pela pandemia. Se o vírus implacável já era motivo para a tensão global, o ano lhe trouxe de acréscimo células desgovernadas que lhe imputaram um câncer de mama. Uma dupla batalha pela vida. Na série criada pelo blog, ela gentilmente  – e corajosamente – atendeu ao nosso convite, expôs o drama e compartilhou conosco uma lição que recebeu: não adiar nada na vida. Leia, abaixo, o relato:

A JUÍZA APOSENTADA, MARILSE MEDEIROS: LIÇÃO DE NÃO ADIAR MAIS NADA NA VIDA

2020 foi um ano muito aguardado por mim, afinal de contas não é todo dia que se faz 60 anos. E para começar o ano nada melhor do que fazer exames de rotina. Contudo, no início de fevereiro foi surpreendia com um diagnóstico: um câncer na mama direita com aproximadamente 3 centímetros. O chão sumiu! E agora? Vou morrer? Tanta coisa ainda para ser vista!

Não foi fácil. Comecei o tratamento imediatamente com sessões de quimioterapia por aproximadamente 4 meses e no meio de uma pandemia. Em seguida, operei, quando então fiquei sabendo que eu tinha vencido o danado! Por último, para fechar o tratamento fiz 18 sessões de radioterapia.

Hoje estou curada. Foi duplamente difícil passar por tudo isso no meio da pandemia. O que aprendi com tudo isso: não vou adiar mais nada na minha vida! Que venha mais 60 anos!

Marilse Carvalho Medeiros é juíza de Direito aposentada, apaixonada pela vida e agradecida a Deus pela segunda chance de viver.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *